Jóias e legados do Rap angolano na visão do artista Sixckim


Procuramos perceber com o Old School  Sixckim como é que o Rap angolano ganhou tanta força para chegar ao mainstream em Angola. 
O nosso Old G Sixckim informou-nos com mestria o que aconteceu no tempo.
O Rap angolano começou como um bebê. Marcou passos de eventos, deixou de engatinhar, levantou e passou a andar por si. Assim sendo, os 9 grandes passos que solidificaram a marcha do Rap no mainstream foram os seguintesꓽ 
1- Ano 1991/92 Primeiro Show de Rap organizado por Adelino Caracol
2- Ano 1996 Lançamento do primeiro álbum de Rap editado pelo grupo SSP 99% de Amor
3- Ano 1996 Show de Rap organizado pelo Mr Paul em frente ao Makarenko e Cine Atlântico com mais de 100 grupos de Rap (Luanda). 
*Estive presente e assisti este grande momento do Rap angolano
4- Anos 1998 em diante espetáculos organizados por Miguel Neto no largo da LAC
5- Ano 1999 Show e concurso de Miss na África do Sul com atuação Killa Hill (Joanesburgo)
*Participei neste evento como membro do grupo
6- Ano 2000 Show do álbum Alfa dos SSP primeiro grupo que lotou o pavilhão da Cidadela (Luanda)
7- Ano 2000 Show Hip.Hop Jump 2000 da Coligação forever realizado na BCR no barirro da Maianga, (Luanda)
8- Ano 2001 Festa de Rap Big Fiesta 1 organizado por Dino Cross e Familia Cross no bairro Popular (Luanda). Foi a primeira grande festa de Rap em Angola.
9- Ano 2002 Show do grupo MESS no Cine Karl Marx (Angola)
*Participei fazendo a abertura deste show atuei com duas músicas do álbum Luz E Som.
Podemos incluir os contributos em rádio de Nel Boy Dasdaburtha com o programa “Rap Cidade”, de Miguel Neto com o programa RC, dos Anonymaz com o programa a Éra do HipHop, Moisés Luis com o programa de Radio FM Expresso com  Kiessi Kelly e como promotor do Full Time, os contributos de Dj Ti Pilades. 
Depois destas grandes batalhas vencidas e algumas derrotas, ficou mais facil para TODOS os grupos de Rap e Rappers fazer Rap e terem carreiras felizes em Angola.
Sem esquecer que apesar de se afirmar como Rap Tuga o grupo Black Company, anteriormente conhecido como Machine Gun Poetry, tinha alguns membros nascidos em Angola. O grupo juntou-se em 1988, incluindo na sua formação vários rappers da Margem Sul de Lisboa. Lançaram os seguintes projectos ꓽ Geração Rasca, (1995), Filhos da Rua, (1998), Fora de Série, (2008).

Enviar um comentário

0 Comentários